Nossa Missão "Promover a sustentabilidade ambiental no planeta através de iniciativas de pesquisa e educação."

O Projeto

Projeto Golfinho-Flíper foi criado em 2004 pelo extinto Instituto de Estudos da Ecologia de Mamíferos Aquáticos (Instituto ECOMAMA) e incorporado ao Instituto Aqualie em janeiro de 2010. Este projeto tem como principal objetivo a conservação do golfinho-flíper (Tursiops truncatus) no Arquipélago das Cagarras e áreas adjacentes, Estado do Rio de Janeiro. Sua linha de pesquisa abrange a obtenção de dados sobre a dinâmica populacional da espécie, incluindo estudos de identificação individual, fidelidade de área, características de grupo, organização social e estimativa populacional no arquipélago além da distribuição espacial e temporal e movimentos do golfinho-flíper ao longo do estado. A partir de novembro de 2008 foram iniciados os estudos de etnobiologia valorizando os conhecimentos tradicionais das comunidades pesqueiras e dos frequentadores do arquipélago. Os dados coletados pelo projeto ao longo dos últimos oito anos vêm sendo utilizados para capacitar estagiários e estudantes de graduação e doutorado.

Criado em 13 de abril de 2010, através da Lei Federal Nº 12229, o Monumento Natural do Arquipélago das Ilhas Cagarras (MoNa Cagarras) trata-se da primeira unidade de conservação marinha implementada no litoral carioca. O Instituto Aqualie, representado pelo Projeto Golfinho-Flíper, faz parte do Conselho Consultivo do MoNa das Ilhas Cagarras (Portaria N° 123, de 14 de dezembro de 2010 do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade).

Atualmente o monitoramento da população de T. truncatus no arquipélago faz parte do Projeto Ilhas do Rio, de responsabilidade do Instituto Mar Adentro e patrocinado pela Petróleo Brasileiro/Rio de Janeiro, que tem como objetivo geral “auxiliar no processo de consolidação do Monumento Natural do Arquipélago das Ilhas Cagarras, através da disponibilização de um banco de dados que dará base para formulação do plano de manejo desta unidade de conservação marinha, da demonstração de sua efetividade na recuperação do ecossistema local, e do envolvimento da sociedade para apoio às suas futuras regulamentações”.

Imagem2 Imagem3 Imagem4 Imagem5

Fotos: Liliane Lodi

Projeto Golfinho-flíper foi criado em 2004 pelo extinta Organização Não Governamental Instituto de Estudos da Ecologia de Mamíferos Aquáticos (Instituto ECOMAMA) e incorporado ao Instituto Aqualie em janeiro de 2010. Este projeto tem como principal objetivo a conservação do golfinho-flíper (Tursiops truncatus) no Arquipélago das Cagarras e áreas adjacentes, Estado do Rio de Janeiro. Sua linha de pesquisa abrange a obtenção de dados sobre a dinâmica populacional da espécie, incluindo estudos de identificação individual, fidelidade de área, características de grupo, organização social e estimativa populacional no arquipélago além da distribuição espacial e temporal e movimentos do golfinho-flíper ao longo do estado. A partir de novembro de 2008 foram iniciados os estudos de etnobiologia valorizando os conhecimentos tradicionais das comunidades pesqueiras e dos frequentadores do arquipélago. Em agosto de 2011 foi dado início ao levantamento de outras espécies de cetáceos no entorno e áreas adjacentes ao arquipélago. Os dados coletados pelo Projeto Golfinho-flíper ao longo dos anos vêm sendo utilizados para capacitar estagiários e estudantes de graduação e doutorado.

As informações disponíveis sobre o golfinho-flíper no estado do Rio de Janeiro são oportunísticas e baseiam-se em registros pontuais e esporádicos de encalhes, avistagens e capturas acidentais em equipamentos de pesca. Na região sudeste do Brasil o arquipélago das Cagarras é o único local onde esforços sistemáticos de pesquisa têm sido conduzidos.

Criado em 13 de abril de 2010, através da Lei Federal Nº 12229, o Monumento Natural do Arquipélago das Ilhas Cagarras (MoNa Cagarras) trata-se da primeira unidade de conservação marinha implementada no litoral carioca. O Instituto Aqualie, representado pelo Projeto Golfinho-flíper, faz parte do Conselho Consultivo do MoNa Cagarras (Portaria N° 123, de 14 de dezembro de 2010 do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) e participa das oficinas temáticas para a elaboração do Plano de Manejo.

O monitoramento e levantamento de cetáceos no arquipélago das Cagarras e áreas adjacentes faz parte do Projeto Ilhas do Rio, de responsabilidade do Instituto Mar Adentro e patrocinado pelo Programa Petrobrás Ambiental, que tem como objetivo geral auxiliar no processo de consolidação do Monumento Natural do Arquipélago das Ilhas Cagarras, através da disponibilização de um banco de dados que dará base para formulação do plano de manejo desta Unidade de Conservação marinha, da demonstração de sua efetividade na recuperação do ecossistema local, e do envolvimento da sociedade para apoio às suas futuras regulamentações. No primeiro semeste de 2013 o projeto também foi apoiado pela Fundação SOS Pró-Mata Atlântica (Programa Costa Atlântica).

Nos últimos anos o Projeto Golfinho-flíper também vem conduzindo estudos sobre a ocorrência, comportamento e identificação individual da baleia-de-bryde (Balaenoptera edeni) e do golfinho-de-dentes-rugosos (Steno bredanensis), espécies que ocorrem no entorno do arquipélago das Cagarras.

Imagem2 Imagem3 Imagem4 Imagem5

Fotos: Liliane Lodi

Últimas notícias