Bioacústica Marinha
Técnicas e Métodos

Bioacústica

Devido às condições limitadas de visibilidade no meio aquático, os cetáceos desenvolveram, como estratégia evolutiva, um sistema de comunicação e de navegação baseado na acústica. O som se propaga de forma muito mais vigorosa em meio aquático quando em comparação à atmosfera. Desta forma, golfinhos e baleias emitem diversos tipos de sinais acústicos utilizados para interações sociais, ecolocalização, alimentação e comportamentos sexuais.

O estudo destes sinais nos permite alcançar respostas em diversos aspectos, são estes:

  • Descrição e caracterização de parâmetros acústicos das vocalizações;
  • Classificação taxonômica do animal gravado;
  • Localização do animal no momento da gravação;
  • Estimativa do tamanho populacional da espécie estudada;
  • Avaliação da resposta do animal a agentes acústicos estressores;
  • Avaliação da taxa de disponibilidade acústica da espécie;
  • Visualização e interpretação de paisagem acústica;
  • Avaliação de nicho acústico;
  • Entendimento de estruturas sociais determinadas por fatores acústicos.

A técnica de Monitoramento Acústico Passivo (Passive Acoustic Monitoring – PAM) utiliza de meios não invasivos para a aquisição de dados. De forma geral, há duas plataformas utilizadas no PAM.

Matriz de Arrasto

O sistema consiste de uma matriz com, no mínimo, dois hidrofones, dispostos em um cabo de arrasto de comprimento variável, acoplado a um sistema de gravação previamente configurado. Diferentes tipos de equipamentos são usados para diferentes propostas. Fatores como o comprimento do cabo, o tipo de hidrofone e frequência de resposta são adaptados de acordo com a espécie alvo e as questões específicas de análise do estudo.

Matriz Fixa

[TEXTO]